segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Análise tática do Barcelona na vitória por 5 a 0 diante do Tenerife

Jogando o necessário para vencer, o Barcelona goleou o Tenerife fora de casa por 5 a 0, com direito a três gols do melhor do mundo, o argentino Lionel Messi.

Pep Guardiola, mesmo com uma série de desfalques, montou sua equipe no tradicional 4-3-3, Enquanto o Tenerife, jogava num 4-4-2, com a famosa linha de quatro atrás.

Confira abaixo, a análise tática do time do Barcelona no primeiro e segundo tempo no jogo diante do Tenerife:



Nos primeiros 45 minutos, como se pode ver na ilustração acima, o Barcelona atuou com Puyol na esquerda e fazendo muitas vezes o papel de zagueiro central, Maxwell se preocupando mais em defender, e Rafa Márquez cobrindo as subidas ao ataque de Daniel Alves, que tinha mais liberdade para atacar (era quase uma linha de três zagueiros). Porém, Dani acabou não conseguindo isto, já que seu lado, o direito, era muito bem marcado pelo Tenefire.

Pelo lado esquerdo, Bojan era o ponta do Barcelona. E foi lá, e de seus pés, que saiu dois gols do Barça. Este lado tinha como outro ponto forte Iniesta, que completava o meio de campo com Xavi pela direita, com Busquets mais recuado.

Messi e Henry tinham total liberdade para atacar e trocarem de posições. O argentino na primeira etapa jogou um pouco mais pela direita, mas fechando sempre pelo meio. Tanto que marcou dois gols assim.

Na segunda etapa, Pep Guardiola promoveu algumas mudanças. Xavi jogou mais centralizado e Busquets atuou mais pela direita. Mudança feita para melhorar a saída de bola entre a defesa e o meio. Além da inversão de Bojan, jogando como centroavante, e Henry passando a atuar mais pela ponta esquerda.

No aspecto técnico, o Barcelona teve certos vacilos defensivos. Errando muitos passes na saída de bola, mas que foi corrigido na segunda etapa com o posicionamento de Xavi e Busquets. Além disso, a tradicional pressão no campo de defesa do adversário praticamente não existiu. Somente ocorreu a famosa marcação na bola, muitas vezes feita por até quatro jogadores do time catalão.

O ponto forte do Barça sempre foi o lado direito com Daniel Alves e Xavi, mas em virtude da forte marcação do Tenerife por este lado, o Barcelona jogou mais pela parte esquerda do campo. Só para ilustrar, foram 42% de posse de bola pelo setor esquerdo e 27% pelo setor direito.

Lado esquerdo este, que originou quatro gols do Barcelona, mostrando que mesmo não sendo o ponto forte, é bastante perigoso para os adversários.

Abraços a todos, Jessica Corais

9 comentários:

Claudio Henrique 11 de janeiro de 2010 13:22  

Fácil para o Barça. Não esperava menos dos catalães. Ótimas as suas análises táticas.

Abraços

Blu 11 de janeiro de 2010 13:35  

O legal é ver que, as vezes, não é preciso fazer substituições para acertar uma equipe.

Curiosa essa troca do Henry com o Boján. Sou acostumado a ver o francês atuando pela esquerda, mas sempre quando o Ibrahimovic é o centro-avante.


Mais uma vez, minhas congratulações, Jessica.

Nesse momento estou eu e uns camaradas aqui na redação lendo o post. Eles (idiotas) não acreditam que tudo isso foi feito por uma menina. HAHA

Pobres mortais ;~

Anderson Santos 11 de janeiro de 2010 15:45  

Muito boa a análise. Incrível como o Barcelona mesmo sem jogar 80% do seu potencial consegue vencer tão bem, e fora de asa. E que golaço o do Messi!

Fernando Gonzaga 11 de janeiro de 2010 15:50  

parabéns pela análise...

o Barça tem uma capacidade de manter o domínio da partida que é algo fora do comum...independente de desfalques ou de atuar como visitante, sempre é a equipe da cataluña que dita o ritmo da partida...

abraço e um feliz 2010!!!

carol sakurá 11 de janeiro de 2010 20:01  

Caramba!
Suas análises são ótimas!
Beijão!

Uelton 11 de janeiro de 2010 22:51  

Perfeita suas análises, acho que você entende mais de tática que o Dunga..rsrsrs.

Agora, esse 4-3-3 do Barça é mortal.

Abraços

Ricardo Oliveira 12 de janeiro de 2010 16:13  

A famosa análise tática de Jéssica Corais. Está mais do que na hora de se tornar coluna, parabéns novamente.

Abraços

Jefferson freire 13 de janeiro de 2010 09:16  

Messi mais uma vez arrebentou. Parece q o barça é o clube onde os craques sempre se destacam mais.

Abços

André Peixoto 14 de janeiro de 2010 19:44  

Pep Guardiola é muito inteligente, apesar de novo. Mesmo o Tenerife não sendo aquele timão, mas sempre tem o dedo do técnico. Foi interessante o time não jogar muito pelo lado direito, porque como você mesmo disse estava sendo bem marcado. (Lado direito esse, que é muito forte com Daniel Alves).

Gostaria de ver o Bojan jogando pela ponta, como fez no primeiro tempo. Prefiro o Henry jogando pelo meio...mais enfim, em time que tá ganhando não tem como mudar né?

Um grande beijo JC

André Peixoto

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP