sábado, 13 de março de 2010

Análise das equipes e dos pilotos da temporada 2010 da Fórmula 1

E como prometido, confira abaixo um resumo do que esperar de cada equipe e dos pilotos que participarão da temporada 2010:

Ferrari

A Ferrari este ano volta com o objetivo de resgatar sua fase áurea, que não vem acontecendo nas últimas temporadas e principalmente em 2009. A equipe italiana aposta em dois pilotos velozes e que não tem a mínima vocação para ser coadjuvantes.

No carro, tanto Felipe Massa quanto Fernando Alonso se mostraram bastante otimistas e pelo menos nos testes, o F10 se mostrou bem melhor que o F60.

Mclaren

Assim como a Ferrari, a Mclaren também não tem dois pilotos candidatos a coadjuvantes. Ambos vêm para vencer o campeonato mundial. Numa equipe inglesa, com pilotos ingleses, aquela história da época de Hamilton e Fernando Alonso, que dizia que Lewis era favorecido pela equipe por sua nacionalidade, pelo menos neste caso não acontecerá.

O novo carro da Mclaren para esta temporada já deu o que falar antes mesmo de começar as corridas. Tudo por conta da asa traseira do MP4/25, que por conta de seu desenho, e em conjunto com o motor, reduziria o arrasto aerodinâmico melhorando a velocidade final do carro em aproximadamente 10 km/h.

Porém, a asa do novo carro foi aprovada e já tem equipe querendo copia-lá.

Mercedes

A antiga Brawn GP, equipe campeã de construtores da última temporada, vem cheia de novidades este ano. Além da “mudança” de nome, o time de Ross Brawn tem mudança também em seus pilotos. Saíram Rubens Barrichello e Jenson Button, e entraram os alemães, Nico Rosberg e Michael Schumacher.

A Mercedes foi à equipe que mais testou na pré-temporada, com 6.323 km. Porém o carro apresentou alguns altos e baixos nos treinos livres.

Para a temporada, a qualidade dos pilotos e da famosa dupla vitoriosa, Michael Schumacher - Ross Brawn, não pode ser desprezada e poderá fazer a diferença em 2010.

RBR

Após a boa temporada em 2009, foi a única das equipes consideradas grandes a manter seus pilotos para este ano. Vettel e Webber vêm de uma ótima parceria e isso poderá ajudar a RBR.

Entretanto, como o carro só foi lançado no dia 10 de fevereiro, a equipe foi a que menos treinou nesta pré-temporada, com apenas 4.953 km rodados. Porém, o desempenho da escuderia foi animador e pode surpreender também neste ano.

Williams

Para tentar voltar aos bons tempos, a Williams aposta na experiência de Rubinho e na jovialidade de Hulkenberg, atual campeão da GP2, categoria que dá acesso a F-1. A equipe inglesa nesta temporada usará motores Cosworth, para quem sabe voltar a brigar pelas vitórias.

Rubens Barrichello talvez em muitos anos de F-1, nunca trabalhou numa equipe onde não tivesse que dividir os holofotes. A Williams deposita total confiança na capacidade de pilotagem dele e principalmente na experiência do brasileiro para montar bons carros.

Renault

Tentando renascer após problemas ocorridos na última temporada, a principal aposta da Renault esse ano é no polonês Robert Kubica, que dividirá o cockpit com o estreante Vitaly Petrov.

Talvez a principal atrativo do carro da Renault para este ano seja a pintura. O tradicional amarelo e branco deu lugar ao amarelo e preto. De resto, o desempenho nos treinos que antecederam a temporada 2010 foram apenas regulares.

Force India

A zebra em muitas corridas da última temporada, parece que vem em 2010 para abandonar de vez o posto de pior equipe da Formula 1. A Force India sonha com vôos mais “altos” e busca conquistar mais alguns pontinhos, assim como fez no ano passado.

A expectativa da equipe é boa e Sutil e Luizzi serão os responsáveis reverterem esta confiança em resultados dentro da pista.

STR

A aposta fica por conta de dois pilotos conhecidos na última temporada, que são: Sebastian Buemi e Jaime Alguersuari.

A equipe foi à quarta em maior número de quilometragem na pré-temporada, com 6.220 km rodados. Em alguns momentos, a STR apresentou bons treinos, como a liderança no terceiro dias de testes em Jerez de la Frontera, com Alguersuari.

A briga da escuderia deverá ser pelo chamado pelotão intermediário, com Sauber e Willians.

Lotus

Retornando a F-1, a Lotus aposta em Jarno Trulli, um dos pilotos mais experientes da categoria, e em Heikki Kovalainen, para ser a melhor equipe estreante na categoria.
A equipe irá brigar pelo chamado campeonato da Serie B da F-1, junto com as novatas VRT e Hispania.

VTR

Equipe do brasileiro Lucas di Grassi, a Virgin Racing desenvolveu totalmente seu carro no computado, abolindo assim o túnel de vento, por conta dos custos. Com isso, fica a expectativa de como esse carro irá se comportar nas pistas.

Timo Glock é o companheiro de Di Grassi nessa temporada.

BMW Sauber

Foi bem muitas vezes nos treinos da pré-temporada, porém muitos julgam que isso seja apenas um blefe da escuderia. A principal aposta da equipe é em Kobayashi, que com apenas duas corridas na F-1, já mostrou ser um piloto bastante arrojado.

O experiente Pedro de la rosa dividirá as responsabilidades de guiar o carro da Sauber.

Hispania

Passou por vários problemas financeiros, dentre várias outras coisas. Por pouco, a estreia de Bruno Senna na F-1 não foi adiada.

As expectativas para a Hispania não são nada animadoras e não se pode depositar grandes esperanças em Senna neste ano de estreia, que servirá mais como aprendizado. O indiano Karun Chandhok, será o companheiro de equipe do brasileiro.

Abraços a todos, Jessica Corais

2 comentários:

Gremista Fanático 13 de março de 2010 11:02  

Oi Jessica, otima analise das equipes, eu considero que voce colocou na ordem de favoritismo, ou estou enganado? Mas enfim o que importa é que essa temporada promete muito principalmente porque tem varios pilotos como voce mesmo disse sem vocação pra coadjuvantes, abraço.

Saudações do Gremista Fanático

Stéfano 14 de março de 2010 15:20  

Muito boa sua análise! A Ferrari promete vir bem mais forte esse ano, com uma dupla fortíssima (Massa e Alonso). Começou com o pé direito, com dobradinha no Bahrein.

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP