segunda-feira, 8 de março de 2010

As vitórias de Arsenal, Manchester United e Bolton, e o empate entre Fulham e Tottenham

Como prometido, abaixo você confere as análises de alguns jogos do último final de semana no Futebol Inglês. As vitórias de Arsenal, Manchester United e Bolton pela Premier League, e do empate entre Fulham e Tottenham pela FA Cup:

Arsenal 3 x 1 Burnley

Mais vivo do que nunca na luta pelo título inglês, o Arsenal venceu o Burnley por 3 a 1, em casa. Na primeira etapa, Fabregas, capitão dos gunners, marcou. No segundo tempo, Nugent empatou, mas Walcott, aos 15, e Arshavin, nos acréscimos, garantiram os três pontos para o time de Arsène Wenger.

Desde os primeiros minutos de partida o Arsenal se impôs em campo, porém quase todas as oportunidades criadas esbarravam na forte marcação do Burney, que se limitava a marcar e pouco contra atacava.

De tanto insistir, o Arsenal chegou ao seu gol com Fabregas, aos 34 da primeira etapa, em belíssimo passe de Nasri. Logo em seguida, o atleta teve que ser substituído por Diaby por conta de uma lesão, que aparentemente não é nada grave.

Em vantagem no placar, o Arsenal teve uma queda de rendimento e não conseguia exercer sua pressão inicial. Entretanto, o gol sofrido logo aos 5 minutos da segunda etapa obrigou o time londrino a mudar esta postura e continuar atacando como fez durante todo o primeiro tempo, principalmente pelo lado direito de seu campo ofensivo, com Theo Walcott.

Mesmo perdendo uma infinidade de gols, a maioria delas com Bendtner, Walcott e
Arshavin tiveram a felicidade de acertarem suas finalizações e fizeram a alegria dos torcedores que compareceram ao Emirates Stadium.


West Ham 1 x 2 Bolton

Mesmo jogando em casa, o West Ham não evitou a derrota para o Bolton, por 2 a 1. Com este resultado, os Hammers aparecem na 14ª posição, com 27 pontos, e foram ultrapassado pelo seu próprio adversário neste jogo.

Com 15 minutos de partida, o Bolton já vencia o jogo por 2 a 0. Aproveitando as seguidas falhas da defesa do West Ham, principalmente pelo lado esquerdo, Kevin Davies, aos 9, e Wilshere, aos 15, fizeram os gols.

O West Ham apresentava sérios problemas de criação de jogadas de ataque e certo abatimento com os gols logo cedo. No contra-ataque, o Bolton levava perigo, e por pouco não ampliou a vantagem ainda no primeiro tempo.

Na segunda etapa, mais na base da vontade do que da organização, os donos da casa fizeram seu gol de honra, já aos 42 minutos, com Diamanti.


Wolverhampton 0 x 1 Manchester United

Mesmo sem jogar bem e sentindo bastante a falta de Rooney, o Manchester United conseguiu três pontos preciosos ao vencer o Wolverhampton, fora de casa, por 1 a 0. O gol da partida foi marcado por Scholes, o de número 100 dele na Premier League.

Sem Rooney, poupado para o confronto desta semana pela Champions League diante do Milan, os Diabos Vermelhos tiveram alguns problemas na armação das jogadas de ataque, pois o inglês não é só o maior artilheiro da equipe, como também é o responsável pelo setor de criação do time.

O Wolves faz um ótimo bloqueio defensivo, o que complicava bastante as coisas para o Manchester. Entretanto no ataque, a equipe justificou porque tem o pior ataque da Premier League tendo marcado apenas 21 gols, perdendo vários gols.

Alex Ferguson sabia do risco de poupar Rooney nesta partida, porém foi premiado com o gol de Scholes, que acabou dando a liderança do Campeonato Inglês aos Diabos Vermelhos, mesmo que o Chelsea tenha um jogo a menos. Já o Wolves, continua sua luta para escapar do rebaixamento, estando na 17ª colocação, com 24 pontos.


Fulham 0 x 0 Tottenham

Pela FA Cup, Fulham e Tottenham apenas empataram sem gols e com isso precisarão do jogo da volta, chamado de replay, para saber quem avança na competição.

Mesmo jogando fora de casa, quem dominou toda a primeira etapa e quase todo o jogo foi o Tottenham. Entretanto, as melhores oportunidades de abrir o marcador foram do Fulham, mas que acabaram sendo salvas pelo goleiro Gomes, que fez uma excelente partida.

O Fulham só conseguiu equilibrar na posse de bola a partir dos 35 minutos do segundo tempo, quando o Tottenham estava visivelmente cansado, porém não foi suficiente para que a partida saísse do 0 a 0.

Abraços a todos, Jessica Corais

0 comentários:

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP