domingo, 18 de abril de 2010

Na base da estratégia e com ajudinha da sorte, Jenson Button vence o GP da China


A base da tática e com uma ajudinha do tempo, Jenson Button venceu o Grande Prêmio da China de Fórmula 1. A segunda posição ficou com seu compatriota e companheiro de equipe, Lewis Hamilton, e logo atrás das Mclarens, vem Nico Rosberg, que conquistou um sensacional terceiro lugar.

Mesmo antes da largada, a corrida já prometia. A chuva que caiu antes do começo da prova, deixou pilotos e equipes ressabiadas e a tática a ser adotada por cada uma delas mostrou que seria fundamental para determinar o vencedor.

Logo depois da largada, a chuva continuava a cair e com isso as equipes tiveram que tomar uma decisão crucial. A dúvida era: Colocar pneus intermediários, apostando que a chuva iria continuar, ou deixar os pneus para pista seca, apostando que a chuva iria parar a qualquer momento?

Button, Rosberg, Kubica e Petrov, decidiam permanecer na pista com seus pneus de pista seca, os slicks. Enquanto o restante optou pelo composto intermediário, imaginando que a chuva iria permanecer por mais tempo.

A tática ousada dos quatro pilotos em permanecer com os pneus de pista seca deu muito certo, já que a chuva parou antes mesmo da 10ª volta. Já aqueles que optaram por trocar de slick para intermediários, tiveram que correr atrás do prejuízo.

Dentre aqueles que optaram por colocar pneus intermediários no início da corrida, o grande destaque foi Lewis Hamilton. Seu carro de fato era muito bom e ainda somado com seu estilo arrojado de pilotagem, ele conseguiu tirar a desvantagem por conta de sua estratégia e terminou a corrida na segunda posição. Já os carros da RBR, não mostraram o mesmo rendimento obtido nos treinos na corrida, e só ficaram com a sexta colocação de Vettel e o oitavo de Webber.

Dos quatro que optaram por ficar na pista, o que teve melhor resultado foi Button, que a partir do momento que assumiu a ponta não largou mais. Nico Rosberg, Kubica e Petrov, também foram premiados por tomarem a mesma decisão do piloto inglês e conquistaram boas posições no final da prova.

Esta foi a segunda vitória de Jenson Button na temporada em quatro corridas disputadas. Não muito badalado e até discreto, ele vem conquistando pontos importantes na briga pelo mundial de pilotos. Pontos estes, conquistados a base da estratégia e sem dar espetáculo, com uma pilotagem precisa, segura, técnica e funcional.

Curtinhas:

  • No final da prova, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel foram apenas advertidos por conta de uma perigosa disputa nos boxes.

  • Na ânsia de largar bem, Fernando Alonso acabou queimando a largada e foi punido.

  • Mais uma vez Michael Schumacher ficou atrás de seu companheiro de equipe, Nico Rosberg. Mostrando que a vida não está nada fácil para o heptacampeão mundial.

  • Mesmo não sendo apontado como um dos favoritos a conquista do mundial de pilotos, Nico Rosberg vem fazendo ótimas corridas e já vem dando bastante trabalho na pista. O alemão conquistou dois quinto e dois terceiros lugares este ano.

  • Rubens Barrichello e Bruno Senna conseguiram terminar a corrida na frente de seus companheiros de equipe, já Felipe Massa ficou a quatro posições atrás de Alonso. Lucas di Grassi com problemas na embreagem, abandonou.

Confira a classificação final do GP da China. Ao lado, você confere a posição de cada piloto no mundial:

1- Jenson Button (ING / McLaren) (1º)
2- Lewis Hamilton (ING / McLaren) (4º)
3- Nico Rosberg (ALE / Mercedes) (2º)
4- Fernando Alonso (ESP / Ferrari) (3º)
5- Robert Kubica (POL / Renault) (7º)
6- Sebastian Vettel (ALE / RBR) (5º)
7- Vitaly Petrov (RUS / Renault) (12º)
8- Mark Webber (AUS / RBR) (8º)
9- Felipe Massa (BRA / Ferrari) (6º)
10- Michael Schumacher (ALE / Mercedes) (10º)
11- Adrian Sutil (ALE / Force India) (9º)
12- Rubens Barrichello (BRA / Williams) (13º)
13- Jaime Alguersuari (ESP / STR) (14º)
14- Heikki Kovalainen (FIN / Lotus) (18º)
15- Nico Hulkenberg (ALE / Williams) (15º)
16- Bruno Senna (BRA / Hispania) (22º)
17- Karun Chandhok (IND / HRT) (19º)

Não completaram

Jarno Trulli (ITA / Lotus) abandonou na 21ª volta (23º)
Lucas di Grassi (BRA / Virgin) abandonou na oitava volta (20º)
Pedro de la Rosa (ESP / Sauber) abandonou na sétima volta (17º)
Sebastien Buemi (SUI / STR) acidente na primeira volta (16º)
Kamui Kobayashi (JAP / Sauber) acidente na primeira volta (24º)
Vitantonio Liuzzi (ITA / Force India) acidente na primeira volta (11º)
Timo Glock (ALE / Virgin) não largou

Abraços a todos, Jessica Corais

4 comentários:

Ron Groo 18 de abril de 2010 16:54  

Foi um tantinho de sorte mesmo, muito talento pra ser constante e preciso. Poupar o equipamento.
Mas ele tá previsível. Só tem esta tática. E quando não chover? Vai ganhar como?

Anderson Santos 19 de abril de 2010 02:52  

Button e, principalmente, Rosberg mostram que os coadjuvantes estão surpreendendo com a regularidade em guiar, afinal, se formos escolher o melhor piloto do ano é Hamilton e o melhor carro a RBR. Porém, como pode a equipe ter o melhor carro e só ter ganho uam corrida em quatro?

Marcelonso 19 de abril de 2010 13:26  

Jessica,

Button sacrificou a classificação pensando na chuva,arriscou e mais uma vez se deu bem.Quem apostaria em sua liderança passadas 4 etapas?

abraço

Gremista Fanático 19 de abril de 2010 15:06  

Olha Jessica como eu disse eu ia tentar ver a corrida, e consegui, uma corrida muito alucinante, gostei demais, valeu a pena, a tempos que eu não conseguia ficar acordado nessas corridas da madrugada, e mesmo quando eu acordava logo logo pegava no sono, mas dessa vez quando o sono insistia em chegar acontecia algum pega interessante na corrida e eu ficava ligadaço, enfim o Button aponta como franco favorito ao titulo, mas ainda é cedo, beijos.

Saudações do Gremista Fanático

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP