segunda-feira, 17 de maio de 2010

Mais um para a seleta lista de vencedores de Mônaco: Mark Webber!

Mark Webber

Existem pessoas que gostam, outros já acham monótona, muitos até consideram que poderia sair de vez do calendário mundial da Fórmula 1, mas tem aqueles que acreditam que o automobilismo não pode viver sem ela. Fato é que, gostem ou não, todo piloto sonha um dia em ganhar o GP de Mônaco. Muitos passam anos lutando, outros saem da F1 sem conseguir, mas Mark Webber, dono de quatro vitórias em 144 corridas disputadas, entrou para o grupo seleto de vencedores da prova de rua mais famosa do mundo.

A pole conquistada no sábado era o anúncio de que a vitória estava próxima e realmente foi. Com uma pilotagem segura e sem dar qualquer chance ao adversário – muitas vezes ele foi até 1 segundo mais rápido que os outros carros da pista – Webber conquistou sua segunda vitória no ano, e por conta disso lidera o mundial de pilotos.

A segunda posição ficou seu companheiro de equipe, Sebastian Vettel, que saiu em terceiro na largada, mas assumiu o segundo lugar com uma ultrapassagem em Kubica, logo na primeira curva. Uma dobradinha que consagra a RBR, que provou ter um carro muito bem adaptado para todas as pistas, desde as mais velozes até Mônaco.

Kubica e Felipe Massa, terceiro e quarto respectivamente, não chegaram a disputar posição dentro da pista. Administraram a vantagem, sem ter muito que fazer numa pista onde ultrapassagem é praticamente impossível.

Praticamente impossível, pois uns até que tentaram. Fernando Alonso, que largou na última colocação, se favoreceu por parar nos boxes logo cedo e ultrapassou carros mais lentos,chegando na quinta colocação. Quinta colocação esta, que poderia até ter sido sexta, já que na última curva, o espanhol foi ultrapassado por Michael Schumacher , mas como a volta foi de saída do Saefety Car, a manobra foi considerada ilegal e com isso o alemão foi punido, descendo para o 12º lugar.

Curtinhas

Fernando Alonso ao final da corrida reclamou do brasileiro Lucas di Grassi, por, segundo ele, “não ter pensado que o campeonato mundial estava em disputa” e assim não deixá-lo ultrapassar. Fato é que o brazuca mostrou muito arrojo e categoria ao segurar o espanhol, tarefa nada fácil

Felipe Massa foi o único brasileiro a terminar a corrida. Rubinho bateu, enquanto Di Grassi e Senna abandonaram por problemas mecânicos.

Além da dobradinha, a RBR deu um show também nas trocas de pneus. Enquanto a maioria dos outros carros gastava por volta de cinco segundos, a equipe líder do campeonato mundial gastou 3.9 segundos com Vettel, e 4.4 segundos, com Webber.

Na volta 44, ocorreu um fato um tanto quanto inusitado. Uma tampa do bueiro se soltou na pista e como não teve outro jeito, o Saefety Car teve que entrar para que os fiscais pudessem fazer o reparo.

Abraços a todos, Jessica Corais

4 comentários:

Impasse Livre 17 de maio de 2010 19:21  

Jéssica cada vez melhor o seu blog... noticias de primeira... e um texto impressionantemente bom. Parabéns!

Marcelonso 17 de maio de 2010 19:50  

Jessica,

Como alguém já disse: "Mônaco é Mônaco!"
Particularmente prefiro assistir corridas molhadas no Principado,são mais divertidas.

Webber foi irretocável neste final de semana,ainda assim aposto minhas fichas em Vettel,questão de tempo para tomar a ponta e não mais largar.


abraço

Gabriel Campi 17 de maio de 2010 22:32  

Como diz o Galvão Bueno, Vettel é brilhante, e Webber é constante. E isso pode fazer dele campeão mundial, a regularidade.
E a pista de Mônaco é uma das melhoras da F1.

Abraços.

www.blogfutebolnaveia.blogspot.com

Anderson Santos 19 de maio de 2010 14:02  

Mônaco continua porque reflete a tradição da F1. Não tem que sair mesmo.

Finalmente a RBR assume sua real condição: melhor carro do ano disparado!

Alonso reclamou do quê? Di Grassi fez o papel dele, defendeu posição, ou só pq é Ferrari o carro q vem atrás q os outros 14 carros q não brigam pelo título têm que deixar passar?

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP