segunda-feira, 14 de junho de 2010

Análise da goleada alemã e vitórias de Eslováquia e Gana

Argélia 0 x 1 Eslováquia

E quem diria que num grupo com Inglaterra e Estados Unidos, a líder ao final da primeira rodada seria a seleção da Eslováquia, que venceu a Argélia, por 1 a 0, com uma grata contribuição do goleiro Faouzi Chouachi, que levou um frango... Mais um nesta Copa.

A Argélia, que contou com a torcida ilustre de Zinedine Zidane (descendentes de argelinos) na arquibancada, jogou no 4-5-1, onde as melhores tentativas de gols eram pelo lado esquerdo, com Belhadj, muito utilizada no primeiro tempo. Já na segunda etapa, quando seu adversário conseguiu neutralizá-la, praticamente não existiu mais jogadas ofensivas.

Enquanto a Eslováquia, mesmo tendo um time com uma postura tática definida (4-4-2) encontrou sérios problemas para utilizar sua principal arma, que são as bolas aérea e as jogadas ensaiadas. Entretanto, mesmo não sendo uma seleção tecnicamente brilhante, com a vitória sobre a Argélia e o empate entre Inglaterra e EUA, pode, quem sabe, abocanhar uma vaguinha nas oitavas.

Não foi um jogo de grandes lances tático e técnicos. Vencido mais a base dos erros do adversário, do que por merecimento próprio. Porém, três pontos são três pontos e podem ajudar muito no final.

Sérvia 0 x 1 Gana

A única seleção africana que venceu até este momento, foi a seleção de Gana, que bateu a Sérvia pelo placar de 1 a 0. Gol de Asamoah Gyan, após cobrança de pênalti.

Num grupo aonde, teoricamente, a Alemanha irá se classificar em primeiro da chave, este jogo tinha um tom de disputa por vaga antecipada. Entretanto, como vem acontecendo nesta Copa, não foi uma partida de grande nível técnico.

A Sérvia, mesmo com um time forte e alto, utilizou pouco o jogo aéreo, um de seus pontos fortes. Enquanto isso, a seleção de Gana buscou muito as jogadas com Tagoe pela direita, porém no segundo tempo, quase não ocorreu criação por este setor, fruto da marcação da seleção adversária.

Quando tudo estava se encaminhando para um 0 a 0 morno, a Sérvia faz dois erros capitais. O primeiro foi à expulsão do zagueiro Lukovic e depois o pênalti infantil cometido pelo volante Kuzmanovic, que resultaram na vitória importantíssima de Gana.

Alemanha 4 x 0 Austrália

Com um futebol leve, envolvente e rápido, a seleção alemã fez, até agora, a melhor apresentação dentre todas as seleções nesta Copa do Mundo. Não só pela goleada de 4 a 0 sobre a Austrália, mas pela maneira em que um time recheado de garotos (média de idade é de 25,96 anos) se comportou em campo.

O técnico da Alemanha, Joachim Löw, armou sua equipe no 4-2-3-1 habitual, com Podolski na esquerda, Ozil no centro, Müller, na direita, e Klose como centroavante. O ponto forte desta seleção são as jogadas pelos lados do campo, principalmente na direita, onde leva o apoio importantíssimo de Lahm. Além disso, conta também com as jogadas armadas por Ozil, que auxilia os dois ponteiros.

Um dos prontos fracos, se é que pode se chamar assim, deste time alemão, é a centralização do jogo pelo lado direito de seu ataque. Porém, Podolski e Müller, os dois ponteiros, além de armar jogadas pelas laterais, se projetam dentro da área e isto faz com que esta dependência seja anulada. Vale ressaltar que no lance do primeiro gol, a jogada sai justamente de Müller na direita e chega até Podolski na esquerda, se apresentando como elemento surpresa.

Um time recheado de jogadores habilidosos e que em nenhum momento sentiu o peso da estreia. Fato é que a Alemanha, pelo menos nesta partida, mostrou que não é candidata ao título apenas pela força de sua camisa, mas como também pela categoria de seus jogadores e de seu conjunto.

Curiosidade: Em todos estes jogos, tivemos um jogador expulso.

Abraços a todos, Jessica Corais

0 comentários:

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP