terça-feira, 22 de junho de 2010

A classificação de Uruguai, México e Argentina; Eliminação de França e África do Sul


Para quem imaginava que seria um jogo de compadres, já que o empate classificaria as duas equipes, se enganou. Afinal, o temor de enfrentar a Argentina nas oitavas de final fez com que uruguaios e mexicanos fizessem uma partida buscando a vitória.

Óscar Tabarez, técnico da seleção do Uruguai, manteve Forlán na posição de armador, posição onde rende melhor com Suárez no centro, Álvaro Pereira na ponta esquerda e Cavani na direita. Esta formação dos homens de frente do time uruguaio deu certo, já que no lance do gol, apenas Álvaro Perreira não participou.

Enquanto o México, que tem como característica ofensiva a velocidade de seus jogadores, sentiu a falta de Vela, velocista do Arsenal, que junto de Geovanni dos Santos infernizam a zaga adversária.

Mesmo com o placar, as duas seleções estão classificadas para as oitavas. O Uruguai, que desde a copa de 90 não avançava de fase, irá enfrentar a seleção Coréia do Sul. Já o México, segunda no grupo A, jogará com a Argentina.



E quem poderia imagina há alguns meses atrás, mesmo com todas as crises, que África do Sul e a França iriam disputar a vaga, no sufoco, para as oitavas da Copa e que a seleção anfitriã iria vencer a partida? Quem poderia imaginar que a França seria eliminada com apenas um golzinho feito e ainda em último no grupo?

Coisas do futebol...

Duas seleções eliminadas de maneira distintas. A África do Sul caiu de pé. Conquistou sua primeira vitória nesta copa, sobre uma seleção de muita história no futebol, mesmo que o futuro não justifique isso. Se entregou em campo, fez até uma marcação homem a homem e lutou muito, mesmo que a classificação não tenha vindo, o que era difícil. Pela primeira vez uma dona da casa fica de fora das oitavas, porém os bafana bafana fizeram o que podiam e venceram, pelo menos uma partida de honra.

Já para a França, esta é uma Copa para ser esquecida ou lembrada como lição para o futuro. A péssima campanha de apenas um ponto ganho, última do grupo, com quatro gols sofridos e um feito, foi “coroada” com a indelicadeza de Raymond Domenech, técnico francês, que se recusou a cumprimentar Carlos Alberto Parreira, no duelo entre as seleções. Gesto este, infeliz e que fecha de maneira vexatória o verdadeiro calvário da atual vice-campeã mundial.




Em ritmo de treino, a Argentina venceu com tranquilidade a retrancada Grécia, por 1 a 0, na última partida da seleção de Maradona pela fase de grupos. O confronto na próxima fase será diante do México.

Mesmo com apenas quatro titulares (Messi, o goleiro Romero, o zagueiro Demichelis e o meia Verón) e contando com a postura tática do adversário, que buscava os contra ataques, a Argentina dominou completamente o jogo. Diego Milito reserva no time de Maradona, começou como titular, buscou o gol, mas não deu nenhum chute. Quem levou melhor sorte e se mostrou oportunista foi Palermo que entrou no lugar de Milito. Ele chutou uma bola desajeitado, outra para fora e marcou um gol após rebote do goleiro Tzorvas depois de belo chute de Messi. Tudo isso em 10 minutos em campo.

Para não deixar de comentar, Lionel Messi, a dois dias de completar 23 anos, recebeu a braçadeira de capitão diante da Grécia e se tornou o capitão mais jovem da história da argentina em Copas. O recorde até então era de Passarella, que tinha 25, em 1978.

Abraços a todos, Jessica Corais

3 comentários:

ArgentinaBrasilJuntos 22 de junho de 2010 22:04  

Ótimo resumo Jessica!!
Se desfrutou muito em Buenos Aires a vitória e o gol de Palermo, o jogador argentino mais velho que fez gol numa Copa.
Agora México será uma melhor prova pois Grécia, Coreia do Sul e Nigéria jogaram muito ruim, sem muitas ferramentas esportivas.
Grande abraço!!
Sebastián

Stéfano Bozza 23 de junho de 2010 02:19  

Muito bom resumo!
A França foi tarde. Acho que nem os franceses torciam por ela, visto a zona que estava por lá...
méxico e Uruguai honraram seus nomes fazendo um jogo de busca clara pela vitória.
No outro grupo, a Argentina não fez rigorosamente nada para ganhar da Grécia. Mas tbm não precisava... hehe
E jogão entre Nigéria x Coréia. Muito gostoso de ver. =D

beijos

Luciano 23 de junho de 2010 09:16  

Ótimo post.
Apesar da vitória histórica sobre a arrogância francesa fiquei bem triste com a eliminação dos Bafana Bafana, acho que mereciam mais a vaga, tanto eles como o povo sul-africano.

Abraço !

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP