quinta-feira, 29 de julho de 2010

Mais uma capítulo na Fórmula 1: Uma equipe e seu piloto magnânimo

Como é difícil fazer esse post mesmo quase quatro dias após a lamentável dobradinha da Ferrari conquistada no GP da Alemanha. Um fato “inesquecível” infelizmente na história da Fórmula 1. Mais um capítulo, como tantas outras e de mesmo autor, a escuderia italiana.

Felipe Massa após boa largada ultrapassou Fernando Alonso e Sebastian Vettel de uma vez só e assumiu a ponta. O alemão tentou seguir o ritmo das Ferraris, mas não conseguiu. Já o piloto italiano ameaçou o brasileiro em alguns momentos, mas a pista não tem tantos pontos de ultrapassagem.

Corrida que segue. Felipe em primeiro e Alonso em segundo.

Parada nos boxes. Massa visivelmente sofre com problemas de aquecimento nos pneus e é chegada à hora do ataque de Alonso, porém não acontece com veemência.

E então é escrito um dos capítulos mais tristes da Fórmula 1, onde Felipe Massa não fez questão nenhuma de esconder. Se é para deixar passar que fique evidente, público e notório. Para de acelerar, abre espaço, como quem diz: Vá e vença!

Após alguns segundos, apenas o pedido de desculpas sem graça, do engenheiro de Felipe ao piloto e depois da corrida, uma série de confusões. Ora Alonso pergunta como está o carro do brasileiro, já que ele tinha perdido uma marcha (fato que até hoje não se confirmou), ora Felipe Massa diz: “A ordem foi minha!”, justificando algo injustificável, protegendo algo que não precisa de proteção e querendo assumir de vez o posto de “magnânimo”, como foi carinhosamente chamado após o GP.

Montezemolo, presidente da Ferrari, Michael Schumacher, Flávio Briatore, entre outros, após o final da corrida se revelaram a favor dessa postura da escuderia italiana, com o slogan: “A equipe em primeiro lugar, primeiro os interesses da equipe!”

Então, o interesse dos milhões de torcedores da Fórmula 1 que torcem por uma corrida justa e honesta, daqueles que tem admiração, carinho e que torcem por um determinado piloto, infelizmente são secundários, terciários, etc.

O saldo desta manobra toda para a Ferrari é uma multa de US$ 100 mil (cerca de R$ 178 mil). Para Massa, o piloto não ganhou a corrida, mas se contenta com o rótulo de magnânimo, aquele que perdoa facilmente, generoso e bondoso. Enquanto Alonso ganhou muito mais do que a vitória, mostrou quem manda na escuderia italiana e a evidencia de que é o primeiro piloto da equipe.

3 comentários:

Cleber Soares 29 de julho de 2010 22:56  

E ai Jéssica, blz.
Estava esperando seu texto sobre esse fato.
Para eu foi uma palhaçada, já escrevi em meu blog logo na segunda, grande sacanagem com o Felipe e principalmente para os torcedores brasileiros que mais uma vez vai ter que engolir isso.
A Ferrari deve ser punida exemplarmente, e nós brasileiros temos que nos indignar e reclamar sempre. Sei das obrigações de Felipe com a equipe, mas ainda acho que foi muita sacanagem.

BLOG DO CLEBER SOARES
www.clebersoares.blogspot.com

Gabriel Campi 30 de julho de 2010 20:18  

Grande sacanagem o que fizeram com o Massa, Jéssica. Felipe é um grande piloto, merece ser o piloto numero um de qualquer equipe de ponta. Será que teremos a repetição do que já tivemos com Barrichello? Tomara que não.

Abraços!

www.blogfutebolnaveia.blogspot.com

Oemesonam 31 de julho de 2010 21:09  

êa galera !!!!!!!!!!! DOWNLOADS DAS TABELAS COMPLETAS DOS PRINCIPAIS CAMPEONATOS EUROPEUS DA TEMPORADA 2010/2011 !!!!!!!!!!!

http://loucurapelofut.blogspot.com/

TEM TAMBÉM RESULTADOS E GOLS !!!!!!!!!!

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP