quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A sina de Dorival Júnior

Desde que começou sua carreira em 2003, no Figueirense, o técnico Dorival Júnior alternou bons e maus trabalhos como qualquer técnico de futebol. Algumas vitórias aqui, outras derrotas ali, mas se basearmos num passado recente é indiscutível seu bom trabalho levando-se em conta os resultados.

Entretanto, nem tudo são flores na carreira de um técnico e muito menos na carreira de Dorival Júnior.

Assumiu o São Caetano, em 2007, após uma saída conturbada do Avaí - a diretoria catarinense alegou que Júnior não teria comunicado a sua decisão de se desvincular do clube - com um saldo de 3 vitórias, 1 empate e 5 derrotas.

Na equipe do ABC, Júnior assumiu o Cruzeiro em menos de dois dias após o vice-campeonato paulista, quando na final foi derrotado pelo Santos. Sua passagem pela equipe mineira foi marcante, onde levou o clube a conquista da vaga para a Libertadores, porém, surpreendendo muitos na época, um dia após a obtenção da classificação a diretoria celeste optou por não renovar seu contrato. Quem assumiu o cargo foi Adilson Batista.

Em 2008, passou pelo Coritiba e em 2009 acertou com o Vasco da Gama, onde tinha a missão de levar o clube de volta à primeira divisão, e conseguiu. Porém o técnico se valorizou, pediu um salário alto para os padrões cruzmaltinos na época e entre pagar um alto salário a um técnico ou adquirir bons jogadores de um custo elevado, com um treinador dentro da folha salarial do clube, a diretoria cruzmaltina decidiu não renovar seu vínculo.

Em 2010 acertou com o Santos. Montou um time invejável no Campeonato Paulista com um futebol leve e vistoso. Deixou os meninos da vila jogarem, mostrando o que tinham de melhor, porém sua trajetória na equipe santista, pelo menos até semana passada, foi marcado pela descrição tão elogiada.

Ganhou o Campeonato Paulista e Copa do Brasil. Garantiu o time na próxima Libertadores, porém nada disso é levado em conta no momento de sua saída do Santos no polêmico caso envolvendo a diretoria santista, o treinador e o astro da companhia: Neymar.

Mais um caso polêmico na vida deste treinador de títulos, conquistas e de reconhecimento valorizado e incontestável. Entretanto, que carrega esta sina de infelizes coincidências que resulta em saudade entre as torcidas e polêmicas entre os dirigentes.

Abraços a todos, Jessica Corais

7 comentários:

Igor Conterato 22 de setembro de 2010 15:51  

Olá Jéssica, muito bom o post e dessa vez eu prefiro acreditar apenas na má administração da diretoria santista que interveio em um lugar onde é especificamente do treinador e escalou o Neymar. É UM ABSURDO!

Só mais uma correção, Dorival Júnior assumiu o São Caetano em 2006 e foi rebaixado pra segunda divisão, permaneceu no cargo e foi vice paulista em 2007!

Abraços e quando puder comentar

www.profetafute.blogspot.com

Jean Rosa 22 de setembro de 2010 17:48  

Olá Jéssica, a decisão do Santos de demitir o Dorival Júnior por causa da birra de Neymar, foi equivocada. O clube paulista tinha que puní-lo com multa de 50% do salário dele e pegar 10 jogos de suspensão.
O técnico fez certo em não passar a cabeça nele, mas a alta cúpula santista não percebeu isso, deixando o Dorival desempregado no tão conturbado futebol brasileiro.
Abraços e saudações vascaínas.

Gabriel Campi 25 de setembro de 2010 01:54  

Olá Jéssica, belo post, ainda acho que foi um equívoco muito grande por parte da diretoria do Santos demitir Dorival, comprometendo todo um projeto a longo prazo. Todos erraram no caso, Neymar, Dorival e a diretoria, e todos saem perdendo bastante.

Abraços!

www.blogfutebolnaveia.blogspot.com

Vascão Amor Eterno 26 de setembro de 2010 13:49  

Oi Jéssica. Td bem ?

Olha só: acho o Junior um excelente treinador e fiquei muito triste qdo deixou a Colina.
Ele fez um excelente trabalho conosco e mostrou ser digno e um homem e profissional de palavra, pois não aceitou outras ofertas enquanto trabalhou em São Janu.

Abraços e Saudações Vascaínas !!!

Carlos Vascaíno.

Fluzão Eterno 27 de setembro de 2010 19:42  

Criei um blog sobre meu time de coração que é Fluminense e gostaria de perguntar
se você poderia me ajudar fazendo uma parceria de link comigo,desde já muito
obrigado e parabéns pelo seu blog:
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Fluzão Eterno

Will2S 29 de setembro de 2010 00:29  

Por aqui diziam que ele teria forçado a barra porque ja estava acertado com o São Paulo. O que seria lamentavel! Não pelo time, mas por armar uma situação ja acertado com outro time. Acertando com o atlético, mostra pelo menos que mau carater ele não é.

Fluzão Eterno 3 de outubro de 2010 08:51  

Criei um blog sobre meu time de coração que é Fluminense e gostaria de perguntar
se você poderia me ajudar fazendo uma parceria de link comigo,desde já muito
obrigado e parabéns pelo seu blog:
http://fluzaoeterno.blogspot.com/

Fluzão Eterno

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP