segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Análise: Empate do Milan e vitórias do Arsenal, Manchester United e Inter de Milão

Rodada bastante movimentada nos Campeonatos Europeus neste final de semana, que ainda terá seu fechamento amanhã, com “apenas” o clássico entre Barcelona e Real Madrid.

Confira abaixo as análises e observações sobre alguns jogos que agitaram o campeonato do velho continente:

Aston Villa 2 x 4 Arsenal
Depois de duas derrotas seguidas, o Arsenal voltou a encontrar o caminho das vitórias ao bater o Aston Villa, fora de casa, pelo placar de 4 a 2. Este adversário que estava invicto em seus domínios até então.

Como lhe é característico, o Arsenal começou a partida tendo mais posse da bola, porém tinha sérios problemas de penetração e finalização. Já o Aston Villa, jogava inteiramente recuado e sem qualquer criação no meio de campo. Por isso, os gols de Nasri e Arshavin, na base da categoria e ainda na primeira etapa, fizeram justiça ao que foi a partida até aquele momento.

O momento mais crítico para os visitantes no jogo foi após o primeiro gol de Clark, aos 7 do segundo tempo, que trouxe preocupação e o temor de uma nova virada assim como aconteceu na rodada anterior da Premier League frente ao Tottenham. Entretanto este medo logo acabou com o gol de Chamark, aos 11min, fazendo 3 a 1.

Clark, jovem revelação do Aston Villa, ainda ia aprontar mais uma vez ao fazer seu segundo no jogo, porém o também jovem Wilshare, já no fim da segunda etapa, fez o 4º e decretou a vitória dos gunners.

Mesmo com este trunfo, o técnico Arsène Wenger terá como missão para as próximas partidas arrumar a defesa dos gunners que sofreu oito gols nos últimos quatro jogos. Ponto fraco de uma equipe que tem o segundo melhor ataque da Premier League, mas que continua apresentando problemas defensivos.


Manchester United 7 x 1 Blackburn
Este foi o placar mais elástico até o momento da Premier League. Uma partida até certo ponto despretensiosa acabou resultando num show de gols do Manchester United.

Seria um crime falar deste jogo apenas do ponto de vista dos cinco gols de Berbatov e sem destacar a participação dos homens de frente do Manchester United. Com Nani, pela direita, Park, na esquerda, Rooney, na armação e Berbatov, como centroavante, este esquema algumas vezes utilizado por Alex Ferguson deu bastante resultado neste confronto.

Claro que os erros individuais e coletivos do Blackburn também contribuíram, porém a movimentação destes jogadores no setor ofensivo acabou desequilibrando o setor defensivo adversário.

O Manchester United não teve um pleno domínio de posse de bola, mas foi eficiente. Das 15 finalizações em todo o jogo, nove tiveram endereço do gol e sete entraram.

Precisão, eficiência e movimentação. As armas deste Manchester líder do Campeonato Inglês nesta temporada.


Sampdoria 1 x 1 Milan
Para conquistar mais uma vitória no Calcio, o Milan apostou no equilíbrio dos setores defensivo e ofensivo. Massimiliano Allegri levou em campo Gattuso, Ambrosini e Boateng, seu trio de volantes, para controlar as investidas do adversário em sua defesa. Enquanto no ataque, tínhamos Seedorf, Robinho e Ibrahimovic, muitas vezes até então solitários, porém que mesmo assim conseguiram incomodar a Sampdoria.

Este esquema a princípio deu certo com o gol de Robinho, aos 43 minutos do primeiro tempo, mas quando o ataque funcionou, a defesa deixou a desejar após o tento marcado por Pazzini, que acabou resultando no 1 a 1.

Este esquema, que dá mais solidez ao sistema defensivo, também proporciona alguns problemas quanto às armações das jogadas de ataque que fica nos pés de Boateng e Seedorf. Por mais que Ibrahimovic e Robinho auxiliem na criação no meio de campo, acabam ficando sobrecarregados em alguns momentos gerando um desgaste excessivo.

Mesmo com todos estes detalhes, não pode negar que aos poucos o Milan vai se encaixando na temporada mesmo longe de ser um futebol atraente, porém que não deixa de ser um time funcional.


Inter de Milão 5 x 2 Parma
Este foi um jogo curioso. O Parma saiu na frente com Crespo, aos 4 minutos do primeiro tempo, e vinha fazendo uma boa partida tanto no aspecto ofensivo quanto no defensivo. Entretanto, num intervalo de dois minutos, Stanković acerta dois chutes desviados na defesa e vira o jogo para 2 a 1, transformando a vida da Inter que se apresentava tão difícil, numa tarefa menos árdua.

A Inter foi muito longe de ter o pleno domínio da partida. Em alguns momentos sofreu para marcar o brasileiro Ângelo que incomodava bastante no setor direito, porém contou com o dia inspirado de Stanković e as falhas defensivas do Parma para conquistar um resultado expressivo e animador numa Inter conturbada.

Também tenho que destacar a partida voluntariosa de Biabiany, pela direita, um dos principais nomes do jogo e que acabou protagonizando um momento interessante junto com Rafa Benítez. Tudo porque o treinador da Inter resolveu substituí-lo por Thiago Motta, um defensor, quando a partida estava 3 a 2. Esta alteração que a principio diminuiria o poder ofensivo da Internazionale acabou tendo o efeito contrário. Motta não só entrou muito bem na partida como foi o autor do 4º gol do time, fazendo brilhar assim a estrela de Benítez.

Depois de um momento turbulento e recheado de desfalques, a Inter de Milão obtém um resultado importante e que pode vir a ser o começo para sair de uma grande crise técnica.

Abraços a todos, Jessica Corais

0 comentários:

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP