terça-feira, 30 de novembro de 2010

Análise tática de Barcelona 5 a 0 Real Madrid

Barcelona e Real Madrid fizeram na última segunda-feira um daqueles clássicos épicos para se guardar pra sempre na memória. Qualquer um dos dois poderia vencer, porém pouquíssimos torcedores de ambos os lados esperariam um placar tão elástico e, com isso, também vem a pergunta: qual o motivo da vitória?

Para tentar ilustrar, convoquei meu grande amigo, André Renato, do Blog Futebol ao Cubo e colaborador do site Esporte na Tela, para explicar o nó tático dado por Pep Guardiola sobre José Mourinho.



Mourinho armou o Real da mesma maneira que vem atuando nas últimas partidas utilizando assim o esquema 4-2-3-1. A ideia do português era ter Khedira acompanhando Iniesta, Özil em Xavi e Xabi Alonso na ‘sobra’, já que, teoricamente, Busquets não precisa de marcação – um grande erro, diga-se, já que o canterano erra poucos passes e ajuda a controlar o fluxo de jogo.

Enquanto isso, Pep Guardiola também manteve seu padrão tático, 4-3-3, porém modificou as peças no setor ofensivo, composto então por Pedro, na direita, Villa, na esquerda, e Messi, centralizado vindo de trás. No meio de campo, tínhamos a solides habitual de Iniesta, Xavi e Busquets.

Contra a imprevisibilidade

A grande sacada de Guardiola neste jogo foi exatamente a alteração nas peças, o que acabou por destruir todo o planejamento tático de Mourinho. O Real Madrid entrou no jogo para neutralizar o lado direito do ataque catalão, composto por Messi e Daniel Alves, porém não contava que o treinador do Barça pudesse sacrificar as decidas do lateral brasileiro para marcar a subidas ao ataque de Marcelo e Cristiano Ronaldo, por aquele setor.

Guardiola segurou Daniel Alves na direita e liberou as decidas de Abidal na esquerda. Colocou em seu lugar, Pedro, que habitualmente joga pela direita, por aquele setor e deslocou David Villa pela ponta esquerda. Todas essas mudanças táticas acabaram por completo com o Real Madrid e foram cruciais para o resultado.

Sem saber o que fazer, Mourinho, que começou com Cristiano Ronaldo na direita (algo que deixou um buraco no meio campo do setor, onde Iniesta explorou com maestria), teve que trazê-lo de volta na esquerda, porém sua equipe continuou refém da marcação forte do Barça durante todo o jogo. Além disso, ainda viu a sua equipe sofrer na criação das jogadas de ataque que quase não existiram.

Também é necessário destacar a partida de Carles Puyol e Gerard Pique. Sabendo do poder de desequilíbrio de Cristiano Ronaldo, Guardiola montou sua defesa de forma que Puyol estava sempre do lado onde estivesse o português.

Durante todo o seu trabalho no Barcelona, poucas vezes Pep Guardiola foi capaz de reconhecer que para vencer era necessário modificar o posicionamento de suas peças. Teve humildade para reconhecer que tinha do outro lado um grande estrategista que por algumas vezes acabou o vencendo, mas que para obter êxito nesta missão era necessário mudar.

Do outro lado, resta Mourinho assimilar a tristeza que esta derrota o trouxe e ter a sabedoria para aprender a lição que ela pode lhe proporcionar.

6 comentários:

Soham 1 de dezembro de 2010 00:26  

Não assisti o jogo, mas só de ver os gols da goleada barcelonista pude ficar novamente encantado com o repertório dos comandados de Josep Guardiola. Isso que o Barça exibe nos gramados é um brinde aos amantes do futebol arte!

Parabéns pelo blógui, maneiríssima a abordagem e de qualidade o texto.

Será um prazer receber sua visita em www.jogadadefeito.blogspot.com

Beijos.

Carlos Alberto de Pinho Junior 5 de dezembro de 2010 15:04  

JÉSSICA , PARABÉNS PELO BLOG . SE PUDERES , DÊ UMA CONFIRIDA NO MEU BLOG , ACABOU DE NASCER :

http://anoticianodiva.blogspot.com/

TENHA UMA ÓTIMA SEMANA !
BEIJOS !

Net Esportes 13 de dezembro de 2010 14:06  

Resultado absurdo, inacreditável. Que troco do Barça no Mourinho.

Net Esportes virou livro, confira em:

Livro Net Esportes

Rafaela Andrade 25 de dezembro de 2010 20:42  

A Melhor mensagem de Natal, é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa
caminhada pela vida.
É Natal! De um Deus amigo, amoroso e transformador. Desejo paz, amor, saúde e tudo de muito bom que estiver dentro de você.
Que possas estar ao lado de quem se ama e fazer do mundo sempre melhor.

Que o Natal do menino Jesus ilumine o seu coração hoje e sempre!

Rafaela Andrade e equipe do Apenas um ponto Esportivo
http://apenasumpontoesportivo.blogspot.com/
http://apenasumponto.blogspot.com/

Juju 6 de janeiro de 2011 18:23  

Olá Jéssica,
Muito bom o seu blog.
Senti falta de informações sobre o futebol feminino.
Abraços!

Rodrigo Magalhães 14 de janeiro de 2011 17:23  

Olá, sou do Chelsea Brasil. Estamos a procura de parcerias. Já adicionei seu link em minha seção parceiros. Espero que faça o mesmo. Abraço e obrigado!

www.chelseabr.com.br

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP