quarta-feira, 3 de novembro de 2010

A vitória fácil do Mancheste United e dia apagado do Barcelona

Jogando o simples, o Manchester United derrotou Bursaspor, fora de casa, pelo placar de 3 a 0. Com o resultado, a equipe de Sir Alex Ferguson é a primeira do grupo C, com dez pontos, enquanto os turcos estão na última colocação com nenhum ponto conquistado.

Controlando a partida desde os primeiros minutos, a tática do Manchester era ficar o máximo de tempo possível com a bola, enquanto o Bursaspor tinha em Turgay Bahadir e o lado direito de seu ataque, em cima de Evrá, como ponto forte, porém apenas levavam certo perigo nas finalizações de longa distância.

Dominante no jogo, o talvez único momento complicado do Red Devils foi quando Nani saiu de campo lesionado e deu lugar a Park. Com isso, o Manchester perdeu a jogada pela direita que era feita por ele e também Rafael, setor preferido para o começo das jogadas de ataque do time inglês.

Os gols de Darren Fletcher e Gabriel Obertan, ambos na segunda etapa, deram tranquilidade aos Diabos Vermelhos, porém aos 63min, Alex Ferguson coloca Bebé, descoberto na Copa do Mundo dos sem-teto, em campo e, mostrando que tem estrela 10 minutos após sua entrada, ele marca seu segundo gol em 4 partidas.


Copenhague 1 x 1 Barcelona

Muito longe de ser aquele Barcelona envolvente, a equipe de Pep Guardiola ficou no 1 a 1, com o Copenhague, jogando na Dinamarca. Com o resultado, o Barça é o primeiro do grupo D, já a equipe dinamarquesa está logo atrás, com 7, em segundo.

A conclusão após este jogo é: o Copenhague não dá sorte com os goleiros do Barcelona. Se no jogo na Espanha foi Pinto que gerou uma grande confusão ao atrapalhar seu adversário, César Santin, ao imitar um som de apito, neste jogo foi a entrada criminosa de Victor Valdés sobre N’Doye que acabou passando batido pelo árbitro.

Tirando este fato, o Copenhague, através do apoio de seus torcedores e de sua forte marcação (4-4-2, em linha, variando para o 4-5-1) deu alguns sustos na defesa catalã.

O Barcelona sem Messi, Xavi e Daniel Alves inspirados, tinha em David Villa, na direita, sua principal arma, mas ela também acabou não sendo eficiente.

Com gol de Messi, aos 31, e Claudemir, um minuto depois, o confronto válido pelo grupo D ficou mesmo no 1 a 1.

Abraços a todos e obrigada pela visita, Jessica Corais

0 comentários:

  © Blogger template 'Solitude' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP